terça-feira, 8 de janeiro de 2013

NOVO ANO - REORGANIZANDO A VIDA


Novo ano e novas expectativas. Hora do balanço geral, de peito aberto, você com você, sem medo. Reavaliação geral. O que vou deletar da e na minha vida? O que devo resgatar? Tenho planos que posso realizar? Chega de postergar. Toda vida é um risco. Se não me arriscar, não me liberto. E a liberdade se alcança quando damos de cara com a verdade. Ser livre é ter responsabilidade diante da vida e das pessoas. Sou livre quando tenho um encontro secreto com a minha alma. Quando jogo as cartas na mesa e ganho o jogo, mesmo que algumas vezes eu tenha que blefar. E todo começo de ano a gente se propõe e faz propósitos, nem sempre cumpridos ou sequer lembrados. Eu tento reorganizar a minha vida a cada novo ano. Só a esperança de conseguir, já me anima. É assim que eu tento:
  • Não abro mão de uma agenda onde marco tudo, tudo mesmo!
  • Não vou ao supermercado com fome e sem uma lista de compras e ela é seguida à risca. Nada de acrescentar itens.
  • Mantenho a minha agenda de telefones atualizada. Podem rir... Além dos contatos do celular (vai que apaga), tenho uma agenda pequena (já tá velhinha!) com todos os números que preciso.
  • Procuro distribuir meu tempo para as coisas que planejei para o dia (coisa de professora).
  • Separo contas pagas, a pagar, recibos e outros em pastas sanfonadas pequenas. São muito práticas, cabem numa gaveta e as tenho sempre à mão.
  • Regras são chatas, mas há algumas essenciais: Sujou, limpe! Tirou do lugar, guarde! E por aí, vai...
  • Tenho sempre no meu criado-mudo um bloquinho de anotações e caneta. Serve para eu anotar tudo aquilo que só lembro ao me deitar...
  • Procuro ver sempre o lado positivo das coisas e tirar dos "fracassos" uma lição.
  • Dou muito valor à família e amigos e deixo isto bem claro.
  • Não me canso de procurar soluções seja lá para o que for. 
  • Não abro mão do lazer (qualquer coisa que me tire da rotina, tá valendo!).
  • Um bom livro e um bom filme são ótimas companhias. 
  • Tenho animal de estimação e não abro mão disto de jeito nenhum.
Eu poderia continuar escrevendo por horas, mas a vida é de cada um. Você e sua família tem seus hábitos particulares e o que deixo registrado é apenas um guia que faço e refaço, dia após dia, ano após ano com o único propósito de ser mais feliz e de fazer os que estão comigo mais felizes também. Beijoquinhas...